BUSCA
FALE CONOSCO
Apimec NacionalApimec Distrito FederalApimec Minas GeraisApimec NordesteApimec Rio de JaneiroApimec São PauloApimec Sul

 
Produtores de flores e plantas terão plano de marketing
 
« Voltar | Imprimir | Enviar para um amigo |  RSS | Versão em PDF

O setor de flores e plantas ornamentais da Grande Natal poderá faturar até R$ 11,8 milhões por ano até 2017 - quase o dobro do registrado atualmente. A previsão faz parte de um levantamento realizado pela Hórtica Consultoria a pedido do Sebrae no Rio Grande do Norte. Os dados balizarão o Plano de Marketing para Flores e Plantas Ornamentais que a instituição encomendou para incentivar o crescimento das empresas dessa cadeia produtiva na região metropolitana.

O documento faz parte do programa Sebrae 2014, iniciativa que prepara as micro e pequenas empresas (MPE) para as oportunidades geradas pela realização do grande evento esportivo. O mercado de plantas ornamentais para paisagismo e jardinagem apresenta o maior potencial. As empresas que trabalham com estes produtos devem crescer 35% nos próximos cinco anos e movimentar R$ 6,4 milhões. Os produtores de flores e folhagens de corte e envasadas poderão faturar R$ 5,4 milhões e a participação dos produtores de flores típicas do estado também deverá acompanhar o ritmo de crescimento e saltar dos 9% para até 20% de participação no mercado.

Entre as sugestões propostas para ampliar a lucratividade dos empreendedores da cadeia produtiva, estão a promoção da identidade regional do bioma e da arte floral e do paisagismo locais. Os consultores também sugerem que os empresários desenvolvam promoções e realizem campanhas de propaganda nas mídias regionais. "Queremos propor um composto de marketing para essa cadeia produtiva de modo que possa atingir o máximo do potencial identificado", ressalta o consultor Antônio Hélio Junqueira.

Em relação à comercialização dos produtos, os consultores recomendam que as empresas apostem no mercado local. Segundo eles, as exportações apresentam baixo potencial devido à crise do Euro e a recessão que atinge os Estados Unidos. "É preciso lançar um olhar diferenciado para o mercado local e desviar o foco dos demais. Uma das formas de estimular o consumo interno seria destacar os benefícios dos produtos locais, que, em tese, têm mais qualidade, durabilidade e identidade que os vindos de outros estados", explica Junqueira. 

 

Fonte: Agência Sebrae

 

 
 
 
Envie para um amigo
» Nome do destinatário » E-mail do destinatário
» Seu nome » Seu E-Mail
» Comentário  
 


·· Palavra da Presidência
 
 
·· Eventos

» Próximos Eventos
 
 
·· Parceiros

 
 
·· REPRESENTAÇÕES

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
twitter
©2015 Apimec